Ana Tomaz

Ana Tomaz

Com nove dezenas de quilos distribuídos pelo meu metro e setenta, estava obesa. Não o saberia se não me tivesse colocado nas mãos da Dra. Alexandra Quaresma, em Março de 2011, porque nunca mantive uma boa relação com a balança.

Em Setembro do mesmo ano olhei para o espelho e não me reconheci, perdi vinte quilos e mais de um metro de volume. O peso ideal deixou de estar para lá do horizonte.
satisfação de perder peso desta forma saudável reside na surpresa de reparar em mínimos pormenores, semana após semana. Notei os sapatos mais largos, tive que fazer furos extra nos cintos, ofereci os meus casacos de Inverno porque caberíamos duas lá dentro, ocupo menos espaço dentro do carro, enfim, quando dei por ela, já tinha passado do tamanho 48 para o 40 nas calças. Já as posso comprar em qualquer lado, enquanto antes tinha de procurar exaustivamente por um par que me servisse. É nestas pequenas alegrias que se encontram as forças para não desanimar.

Teria sido impossível chegar a este ponto sem a dedicação, o empenho e a amizade da Dra. Alexandra. Só uma amiga tem a paciência de nos motivar quando somos assolados pelo pessimismo, de nos recordar de tudo o que já alcançámos e de nos fazer acreditar que quem percorre um longo caminho, passo a passo, consegue chegar ao fim.

Não foi, como já disse, uma fase. Mudei a minha vida. E quem aprende, não desaprende! Sei que tenho que cuidar de mim para não voltar ao “antes” que tanto me entristece.